Sonoridade amazônica invade Estação das Docas neste final de semana

11 de abril, 2019 - 09h45

O som da Amazônia será destaque na programação do final de semana da Estação das Docas. Na sexta-feira, 12, o Projeto Pôr do Som traz o Grupo Mayaná até a orla do complexo para comandar a tradicional roda de carimbó, a partir das 18h30. No domingo, será a vez do longa “Dona Onete - Flor da Lua”, conquistar a todos no Cine Estação. Serão  duas sessões, uma às 16h e outra às 19h, com ingressos no valor de R$ 12. 

 

SEXTA-FEIRA (12/04)

Na programação do Projeto Pôr do Som  desta sexta-feira, 12, os visitantes da Estação das Docas poderão participar gratuitamente de uma apresentação regada à sonoridade amazônica com o Grupo Mayaná. O Grupo é formado por 20 integrantes e desde novembro de 2005 busca fortalecer a cultura local por meio de manifestações artísticas.
 
Durante as apresentações, o Grupo realiza troca de experiências entre antigos mestres e jovens músicos. Segundo os integrantes do Mayaná, essa troca é fundamental à continuidade e renovação do gênero musical paraense.

 

DOMINGO (14/04)

No domingo, 14, o público poderá prestigiar o  filme  “Dona Onete - Flor da Lua”, do diretor Vladimir Cunha, no Projeto Cine Estação. Serão duas sessões, uma às 16h e outra às 19h, com ingressos no valor de R$ 12. O filme retrata a história de vida de Dona Onete, que antes de se tornar uma das maiores estrelas do carimbó amazônico, enfrentou diversos dificuldades. 

Ionete Gama é professora, ativista política, feminista e cantora. Mas é também resultado das contradições da Amazônia. Uma vivência marcada pelo inconformismo com as desigualdades sociais, o machismo e a sua condição de mulher oprimida.

 

Sinopse

Flor da Lua refaz a trajetória de Dona Onete através de seus caminhos e memórias: o bairro da Pedreira, a cidade de Igarapé Miri, o mercado do Ver-O-Peso, a Cidade Velha e as ilhas que cercam a capital paraense. Em cada um desses lugares, uma vivência e uma memória. E, por vezes, uma dor. Aspectos de sua vida que - ao longo dos anos, escondida do marido - ela transformava em música e poesia.
 
A plateia  verá ainda a música de Dona Onete, em um show gravado no Teatro Margarida Schivazzappa, em Belém do Pará, e os processos que a levaram a se transformar em cantora e compositora. A criação de um imaginário próprio a partir da sua experiência de vida.

Pequenas histórias que falam de amor, sexo, comida, natureza e magia. Resultado direto do dia em que, como ela mesma conta, decidiu revelar ao mundo a mulher que existia apenas em sonhos e nos cadernos guardados no fundo de uma gaveta.

O Pôr do Som ocorre todas as sextas-feiras, às 18h30, na orla da Estação. Já o Cine Estação é realizado todos os domingos, de fevereiro a setembro,  dentro do Teatro Maria Sylvia Nunes, localizado no armazém 3 da Estação das Docas, com projeção digital de mesma tecnologia dos cinemas comerciais brasileiros. Ambos os projetos culturais são realizações da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas.


SERVIÇO:

- Projeto Pôr do Som: Grupo Mayaná


Data: 12 de abril


Horário: 18h30


Local: Orla da Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/nº - Campina).


Informações: (91) 3212-5525 (ramal 30)

 

 

- Projeto Cultural Cine Estação – Teatro Maria Sylvia Nunes – Armazém 3 – Estação das Docas

Em cartaz: Dona Onete - Flor da Lua 

Classificação: livre

Datas e sessões:
 
Doming0: 14/04 – 16h e 19h 
 
Domingo: 21/04 – 16h e 19h 
 
Domingo: 28/04 – 16h e 19h 
 
Ingressos: R$12 (inteira) – R$6 (meia). Venda na bilheteria do Cine, nos dias das sessões, a partir de 15h.
 

Texto: Erica Marques e Beatriz Pastana

Foto: Leandro Santana/Agência Pará